Você está aqui: Página Inicial > Atuação integrada das forças de segurança garantiram a tranquilidade das Eleições 2018

Destaque

Atuação integrada das forças de segurança garantiram a tranquilidade das Eleições 2018

por publicado: 08/10/2018 18h00 última modificação: 10/10/2018 16h47
Monitoramento feito através do Centro do Sistema Único de Segurança Públioca registrou pouco mais de 1.800 ocorrências de crime eleitoral
Crédito: Marcos Corrêa/PR

Crédito: Marcos Corrêa/PR

Brasília, 08/10/2018 – A atuação integrada de aproximandamente 306 mil homens das forças de segurança de todo o país garantiu que o primeiro turno das Eleições 2018, realizado no domingo (7), transcorresse com tranquilidade.

Essa é a avaliaçãodo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que acompanhou os trabalhos no Centro do Sistema Único de Segurança Pública, em Brasília (DF).  No local, Jungmann participou de videoconferência com os coordenadores da segurança de vários estados, além do Distrito Federal.

De sexta-feira (5) até às 17h de domingo (7) foram registradas 1.847 ocorrências de crime eleitoral, com 728 prisões e apreensões que somam R$ 306.783,00 e US$ 90.600,00. As equipes de segurança também apreenderam mais de 260 mil materiais de campanha irregulares.

Entre as principais ocorrências registradas estão crimes eleitorais como boca de urna, compra de votos, desobediência civil, propaganda e transporte irregulares.

“Quero dizer que esse enorme pleito, essas eleições que se encontram entre as maiores do mundo,  se deu em tranquilidade e que houve o respeito à vontade dos eleitores. Não tivemos  nenhum conflito grave a reportar e isso é resultado de um trabalho de homens e mulheres aos quais nos agradecemos e com seu trabalho, sacrifício e dedicação possibilitaram que os brasileiros pudessem escolher seus dirigentes nos proximos quatro anos”, afirmou Jungmann.

O presidente da República, Michel Temer, foi até o centro acompanhar a coordenação dos trabalhos junto com o ministro Raul Jungmann. Em vídeoconferência, Temer conversou com os coordenades das operações nos estados.

“Pude verificar agora pelo ministro Jungmann que isso é fruto do Sistema Único de Segurança Pública que faz essa integração extraordinária que eu pude agora constatar, numa tranquilidade absoluta. Quero cumprimentar todos aqueles que sededicaram a essa tarefa nos tribunais eleitorais, nas polícias, agentes de segurança e Forças Armadas e todos aqueles que patrioticamente sabe que esse é um grande momento para o país, para escolher os membros dos Executivos e dos Legislativos que vão dirigir o país”, afirmou Temer.

O centro também contou com a visita da presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rosa Weber; procuradora-geral da República, Raquel Dodge e da Advogada Geral da União, Grace Mendonça.

Para o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, a integração proporcionada pelo Sistema Único de Segurança Pública (Susp) é um exemplo para outros países.

“O Brasil é a 4ª maior democracia do mundo, apenas com menos eleitores que Índia, Estados Unidos e Indonésia e o número de ocorrências é insignificante, não chega a ser um pingo de água em um Oceano. Isso porque o Susp está trabalhando em conjunto com todas as instituições, com o poder Judiciário, com a Justiça Eleitoral e quem deve ser cumprimentado também é o povo brasileiro que foi votar com tranquilidade, civilidade”, destacou Toffoli.

O Centro do Sistema Único de Segurança Pública voltará a ser ativado para o acompanhamento do segundo turno das Eleições 2018.